Introducing The Center for Resource Management

The Venus Project, part of the nonprofit organization Resource Based Economy, has begun development of its Center for Resource Management. This facility’s footprint will equal that of a mid-sized university campus and will act as a stepping stone towards completion of our first experimental city.

The Center for Resource Management will introduce the concept of a Global Resource Based Economy and describe TVP’s methods to address humanity’s major challenges. It will make use of a Museum of the Future, many educational courses, and a media center. The entire facility will set the bar for sustainable development – it will produce energy, grow food, recycle water, and much more.

The Center for Resource Management will herald a global plan to secure a prosperous future for all of humanity. This video is a call for participation.

Learn more: https://www.resourcebasedeconomy.org/center-for-resource-management/

3 Comments

  1. Boas tardes meus concidadãos, em primeiro lugar devo dizer-vos que é de uma enorme importância a inauguração da primeira cidade experimental para a economia baseada nos recursos globais, outras, noutros países deverão também começar a serem projectadas. Deveremos no entanto de ter em atenção para o facto de sabermos vincular muito bem que não somos seguidores obsessivos de ideologias nem fazemos parte de uma seita, política ou religiosa, mas sim os cidadãos pioneiros do único sistema civilizacional que dará ao ser humano o lugar certo dentro de todo o universo e a única forma da evolução de acordo com os recursos naturais.
    Nesta primeira cidade experimental não devemos esquecer o que de facto faz a diferença, de acordo com os ideais e a visão talentosa, sem interesses, do nosso saudoso concidadão Jacques Fresco. Será necessário pensarmos nos verdadeiros problemas, como por exemplo na poluição sanitária que para a qual deveremos pensar numa solução de ” três em um”, ou seja o da construção nos arredores dos campos de cultivo de quatro sistemas sépticos com a produção de energia limpa ;gás natural e adubos para a agricultura, com a manutenção robótica automática, bem como, independentemente das estruturas habitacionais, há que introduzir igualmente as estruturas móveis, como por exemplo, os aeródrones, locais onde aterram os drones de entregas de produtos ou provisões por GPS, mas também de outros aeródrones automáticos de transporte de passageiros ou mercadorias. Atentamente João de Jesus Almeida.

    • Não posso falar em nome do projeto venus, mas como integrante do time da crianção do CfRM posso dizer que estamos cientes destes e outros pontos tão vitais para caminharmos à uma economia baseada em recursos. Obrigado pelo comentário.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *